FANDOM


30px-Era-reb



Skeemer

Skeemer Korne perfil

Informações biográficas
Planeta Natal

Bothawui

Descrição física
Espécie

Bothano

Gênero

Masculino

Altura

1,78 metros

Cor do cabelo

Castanho

Cor dos olhos

Castanhos

Informações cronológicas e políticas
Era(s)
Afiliação
"Você não encontrará um espião tão bem dotado como este velho Bothano em toda a galáxia."
Lansford Vaal[fonte]

Skeemer foi um Bothano que serviu a Aliança Rebelde na campanha contra o Império Galáctico. Ele serviu a Aliança como um espião, assim como outros Bothanos ao longo da galáxia. Sua motivação para seguir em frente ao lado da Aliança era a sua visível preocupação quanto à sua espécie. Apesar de se manter neutra durante a Guerra Civil Galáctica, a espécie Bothana elaborou pequenas defesas para proteger seu planeta de ambos os combatentes da guerra.

Então, Skeemer juntou-se à Aliança e tornou-se um soldado, tendo recebido treinamento militar e uma preparação adicional em seu planeta, concedida à ele por sua coragem e simbolismo na Aliança Rebelde. Em 4 DBY, ele foi enviado em uma missão junto ao Humano Lansford Vaal. Eles foram enviados à Tatooine para socorrer os Jawas de uma iminente ameaça Tusken. Vaal e Skeemer a realizaram com sucesso, e adquiriram um companheiro Jawa chamado Maatoo que entrou em débito com a dupla Rebelde. Maatoo e seus companheiros Jawas venderam à Skeemer uma nave, a Binary Sun, por um preço razoável.

Na Binary Sun, Vaal e Skeemer realizaram outra missão para a Aliança Rebelde, em que viajaram até o planeta Nar Shaddaa para combater uma força criminosa, que estava aliada ao Império, que oprimia a população. Posteriormente, ele foi informado por Maatoo de que Vaal vinha agindo com criminosos de Nar Shaddaa, mas não deu muita importância. Contudo, quando descobriu que ele havia estruturado uma organização criminosa, organizou uma força-tarefa para detê-lo.

BiografiaEditar

Espião RebeldeEditar

"Eu conheci Lansford Vaal há muito tempo. Posso assegurar que não há um piloto melhor que ele em toda a galáxia."
"Não tenha tanta certeza, jovenzinho.
"
―Skeemer e Han Solo[fonte]

Em 1 ABY, Skeemer conheceu a Aliança Rebelde por intermédio de Vaal, seu amigo e confidente. Ele foi avaliado brevemente por Han Solo, e os dois conversaram sobre Vaal. Após ter ingressado na Aliança, ganhou a reputação de espião por possuir um olho minucioso para tudo o que ocorria dentro e fora da Aliança. Junto à Vaal, realizou sua primeira missão em 0 ABY. Vaal e Skeemer continuaram formando uma dupla infalível, sempre enviados em missões de risco.

Missão à TatooineEditar

"Ele está mentindo! É da escória Rebelde, mate-o!"
Kuna[fonte]

Skeemer foi enviado em uma missão de reconhecimento ao planeta Tatooine, para testar sua perícia como um espião. O intuito da missão era reunir a maior quantidade possível de dados sobre a unidade de stormtroopers que estava presente no local. Skeemer chegou ao local em um caça estelar, o que atraiu a atenção de um morador local, o Toydariano Kuna. Kuna o denunciou à autoridade stormtrooper, que o confrontou. Skeemer, então, inventou ter assassinado um Rebelde e tomado seu caça estelar. Contudo, Kuna continou à desmenti-lo, e a suspeita do comandante stormtrooper cresceu. Então, Skeemer foi levado à um pequeno centro de detenção, onde estava arquivada toda a informação de que precisava. Ao cair da noite, Skeemer escapou de sua jaula de força e roubou todos os dados que necessitava para a conclusão da missão. Então, ele escapou da pequena prisão e partiu em seu caça estelar para Bothawui, onde se encontrou novamente com Vaal.

Missão à ByssEditar

"Eu tenho um mal pressentimento sobre isso."
―Lansford Vaal[fonte]

Em Bothawui, ele se reencontrou com Vaal, que continha novas informações para sua próxima missão. Skeemer entregou todos os dados que havia obtido em Tatooine ao seu amigo, e Vaal lhe entregou um holograma que continha toda a informação necessária para a conclusão de sua próxima missão, afirmando que a sua missão em Tatooine era um teste, e que ele havia se saído bem. Sua próxima missão foi viajar até Byss e dar cobertura à Vaal enquanto ele negociava um grupo de prisioneiros Bothanos. Skeemer recebeu de Vaal, ainda em Bothawui, um rifle blaster, que deveria utilizar durante a missão. O holograma mostrava até mesmo o local onde deveria estar posicionado para cobrir Vaal. Vaal havia contado à Skeemer que normalmente, não haveria negociação com o Império. Porém, a força militar em Byss, que havia capturado o grupo de mineiros Humanos, eram nada mais que criminosos desagarrados e independentes, agindo com a benção do Império. O emissário e os stormtroopers haviam sido enviados para reforçar a sua proteção.

Vaal, um exímio diplomata, chegou ao local desarmado, exceto por uma pistola blaster em seu caldre, no seu cinto de utilidades. Ele estava acompanhado por uma dupla de soldados rebeldes, também armados apenas com pistolas blaster. O emissário Imperial, porém, chegou ao local em uma amedrontadora espaçonave, escoltado por um pelotão de stormtroopers. Os prisioneiros foram trazidos ao local violentamente, e jogados no assoalho. Conforme a negociação prolongava-se, Skeemer ficava ainda mais nervoso e impaciente. Então, subitamente, os stormtroopers e o emissário Imperial abriram fogo contra Vaal, que evadiu os tiros lançando-se para trás de uma parede. No mesmo instante, Skeemer disparou contra o emissário, e sua posição foi revelada. Vaal e Skeemer uniram forças e após uma longa e rigorosa batalha, em que os Rebeldes sofriam com a desvatagem, eles puderam forçar a retirada das tropas Imperiais, retornando os prisioneiros Bothanos aos seu lar em Bothawui.

Confronto em Yavin 4Editar

"O que são essas coisas peludas andando pela minha nave!?"
―Skeemer, ao conhecer os Ewoks[fonte]
Skeemer 3

Alto General Skeemer planeja a estratégia militar do exército Rebelde.

Após a Batalha de Yavin, Skeemer, assim como membros do Esquadrão Rogue, foi escalado para permanecer no planeta, com o intuito de repelir o restante da força militar Imperial que permanecia intacta no planeta. Ele recebeu a promoção de Alto General, e após os Ewoks descobrirem uma base militar Imperial, ele foi responsável pela estratégia do assalto à instalação, que era profundamente fortificada. Entretanto, ele não fez parte da batalha diretamente. Ele permaneceu zelando pela batalha à bordo da Binary Sunset, acompanhado por Vaal e outros membros da Aliança, como estrategistas e Generais. Ele monitorou cada movimento da batalha, e coordenou as ações dos Rebeldes. Quando lhe foi noticiado que a Batalha havia sido um tremendo sucesso, sem grandes perdas, ele comemorou ao lado de seus companheiros. Vaal, porém, havia criado um certo desdém após a promoção de Skeemer à General, e agora, sentia inveja de seu amigo.

Período de pazEditar

"Não. A guerra não é mais dos Bothanos, ou minha. Agora, a guerra está terminada, e minha carreira militar também."
―Skeemer[fonte]

Ao descobrir sobre a relação entre Vaal e os criminosos independentes de Nar Shadada e sua magnitude, Skeemer imediatamente esqueceu qualquer laço amigável que possuía à Vaal, e passou à o olhar com superioridade e um tom de arrogância. Ao fim da guerra, ele viajou ao seu planeta natal, e passou à sorrir constantemente. Ele recusou participar do projeto de uma nova república, que visava a construção de uma nova República Galáctica. Em Bothawui, estruturou uma família. Ele finalmente vivia em paz, livre de toda a confusão e desorganização da guerra.

Combatendo Landsford VaalEditar

"Vaal irá parar, seja por bem... Ou seja por mal."
―Skeemer[fonte]

Porém, ele veio à descobrir por intermédio de sua esposa, que Vaal havia iniciado uma organização criminosa em Nar Shaddaa. Ele organizou uma força-tarefa para combatê-la, e procurou ex-Generais da Aliança Rebelde para lhe dar suporte na missão que havia incumbido à si mesmo de concluir: Dissolver o crime em Nar Shaddaa. Poucos ex-Generais aceitaram tomar parte no plano, pois temiam a força militar de Vaal. Então, ele recorreu aos ex-Tenentes, e adquiriu um número maior de soldados em sua força-tarefa. Quando ela havia sido devidamente organizada, ele organizou uma operação em Nar Shaddaa, que visava espalhar o crime pelos setores, separando a organização de Vaal.

Conforme a operação ocorria, ele avançava, acompanhado pelos Generais Rebeldes, em direção ao quartel-general de Vaal, onde ele negociava escravos com um Twi'lek. Skeemer e seus homens abriram fogo contra os guardas de Vaal, o encurralando. O Twi'lek escravista também partiu, o que os deixou à sós com Vaal. Vaal pediu que fosse redimido, porém, Skeemer negou o pedido. Ele o executou, alegando que não haveria uma punição mais adequada para Vaal do que a morte.

Personalidade e traços pessoaisEditar

Skeemer era sereno. Ele levava sua vida de forma saudável. Vaal o convenceu à se juntar à Aliança, e ele aceitou, visando proteger seu planeta. Ele zelava por aqueles que amava, e não temia os ameaçadores stormtroopers. Por ter recebido a preparação devida para um espião em Bothawui, ele havia aprendido à mentir sobre sua identidade, e recebido uma lista de identidades falsas que poderia adotar, o que utilizava frequentemente. Após descobrir que Vaal havia se tornado um criminoso, passou a o olhar com desdém e mágoa. Ao fim de sua vida, quando confrontou Vaal em Nar Shaddaa, Skeemer havia se tornado relativamente arrogante e sério. Skeemer era um acrobata hábil, sempre capaz de saltar por obstáculos e paredes. Por ter recebido a preparação devida para um espião em Bothawui, ele havia aprendido à mentir muito bem, além de ser capaz de destravar portas de metal e desativar explosivos com qualquer objeto pontiagudo. Ele havia desenvolvido, ao longo dos anos, uma habilidade um tanto característica. Ele era um excelente estrategista, sempre tomando a frente em discussões sobre estratégias de batalha.

EquipamentoEditar

"Vaal, acione! PROXY, está tudo bem por aí!?"
―Skeemer escapa em sua nave[fonte]
250px-RepublicShuttle-NGO

A Binary Sun.

A nave espacial de Skeemer, a Binary Sun, era uma espaçonave equipada com dois lança-mísseis nas asas, além de mecanismos de armamento blaster nas laterais. Ela possuía um mapa holográfico de Bothawui, situado na sala principal, onde eram mantidos os equipamentos e suprimentos. No seu exterior, a Binary se assemelhava à um transporte comum da República, o que a distinguia de outras naves em batalha. Ela possuía uma baía médica, que atendeu à soldados rebeldes durante a Guerra Civil Galáctica. Na sala de comando, havia apenas um assento, onde Skeemer ou Lansford Vaal pilotavam tal espaçonave. Maatoo, o Jawa que vendeu a Binary à Skeemer, os acompanhou em algumas viagens.